updated 5:05 PM UTC, Dec 6, 2018

Ativistas se reúnem em Recife para defender Assistência Farmacêutica

Destaque Ativistas se reúnem em Recife para defender Assistência Farmacêutica

O evento, promovido pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS), em parceria com a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), é organizado pela Escola Nacional dos Farmacêuticos com apoio do Ministério da Saúde e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

 

Discutir e interagir com a comunidade acadêmica, fortalecer a assistência social, apresentar diretrizes fundamentadas no desenvolvimento da ciência e uso de inovações tecnológicas, dialogar com a sociedade, reacender e fortalecer o movimento de resistência em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) foram alguns dos pilares que nortearam o primeiro dia do Encontro Regional Preparatório para o 8º Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Assistência Farmacêutica (8º SNCTAF), que aconteceu na última quinta e sexta (20 e 21/09), em Recife.

A programação contou com atividades voltadas aos membros do controle social brasileiro, ativistas sociais, acadêmicos, usuários, trabalhadores e gestores do SUS. O primeiro dia, contou com uma vasta programação de palestras na parte da manhã e Grupos de Trabalhos no horário da tarde, com foco nas Políticas de Ciência e Tecnologia e Inovação em Saúde e a Política Nacional de Assistência Farmacêutica, ambas oriundas do Controle Social da Saúde.

Os palestrantes foram unânimes em afirmar que a união dos diversos atores da sociedade é a fórmula para evitar o desmonte do SUS. Para isso, os farmacêuticos têm papel fundamental neste processo. “O Sistema não está morto e precisa de resistência. Vamos lutar pela sua permanência!”, convocou a conselheira nacional de saúde, Altamira Simões dos Santos Souza, representando o presidente do CNS, Ronald dos Santos. “Neste momento de enfrentamento não vamos nos calar. Temos que lutar para manter o SUS vivo e derrubar ações que desqualificam o trabalhador e seus direitos”, reforçou o 1º vice-presidente da Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar), Fábio José Basílio.

Para a segunda vice-presidente da Federação e presidente do Sinfarpe, Veridiana Ribeiro, o Encontro já iniciou com um ponto forte: discutindo as falhas no SUS, os pontos que precisam melhorar, a importância da atuação do farmacêutico no serviço público e a necessidade de unir a categoria na luta contra o desmonte do SUS, um serviço que é modelo internacional, mas que precisa de uma gerência responsável, que o valorize para que seja eficiente e atenda aos preceitos para o qual foi criado. “Não só nós farmacêuticos, mas todos os profissionais de saúde e a população, precisamos nos engajar na luta para preservar e melhorar o SUS. A maior parte da população brasileira depende desse serviço. Se ele acabar, o que será dessas pessoas?”, questionou a sindicalista.

Os encontros já foram realizados em Manaus (AM), nos dias 23 e 24/08/2018; em Curitiba (PR), dias 30 e 31/08/2018; Salvador (BA), dias 13 e 14/09/2018. Depois de Recife, o próximo encontro preparatório será em Belo Horizonte (MG), dias 27 e 28 deste mês.

Inscreva-se no encontro de Belo Horizonte

Mesa de Abertura

Compuseram a mesa no primeiro dia: o vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz, Marco Aurélio Kieger, atualmente no exercício da presidência da Fiocruz; o diretor do Instituto Ageu Magalhães – Fiocruz Pernambuco, Sinval Pinto Brandão Filho; a conselheira Nacional de Saúde, Altamira Simões dos Santos Souza, representando o presidente do CNS, Ronald ferreira dos Santos; a coordenadora geral da Escola Nacional dos Farmacêuticos, Silvana Nair Leite; o consultor nacional para Assistência Farmacêutica da OPAS/OMS, André Ulysses, representando Joaquim Molina, presidente da instituição; Amanda Figueiredo, representando o secretário estadual de saúde, Irã Costa; o vice-presidente da Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar), Fábio José Basílio; a diretora da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), Bernadete Perez Coelho; César Andrade, do Programa de Pós-Graduação em Inovação Terapêutica da UFPE, representando a coordenadora do Programa, Maíra Pitta; e João Márcio de Almeida, representando o secretário municipal de saúde, Jailson Correia.

Última modificação emSegunda, 29 Outubro 2018 00:44