updated 4:39 PM UTC, Nov 24, 2017

Exposição de trabalhos no 6º Simpósio Nacional de Assistência Farmacêutica

Exposição de trabalhos no 6º Simpósio Nacional de Assistência Farmacêutica foi um grande sucesso. 

Um dos pontos altos do 6º Simpósio Nacional de Assistência Farmacêutica e do 1º Encontro Amazonense de Farmacêuticos no Controle Social da Saúde: compromisso com o SUS foi a exposição de trabalhos científicos.

Ao total foram inscritas 27 produções, e aprovadas 24. Os temas variaram desde a atenção primária no atendimento, até relatos de experiência dos profissionais nos serviços.

"Inovamos nesta edição ao englobar, além das produções científicas que contam com a rigorosidade metodológica, até experiências do cotidiano, como atividades interessantes que os farmacêuticos consideraram importante compartilhar", contou a Fernanda Manzini, Diretora da Escola Nacional dos Farmacêuticos e responsável pela Comissão Científica do 6º Simpósio. A comissão científica contou, também, com a presença dos Diretores Denise Bueno e Rafael Santana.

Muitos dos trabalhos expostos são provenientes do Curso de Gestão da Assistência Farmacêutica – Especialização a distância,desenvolvido pelo Ministério da Saúde e pela Universidade Federal de Santa Catarina"Alguns dos alunos da 1ª edição do Curso apresentaram o trabalho desenvolvido no Plano Operativo do Curso, onde foram propostas ações para resolução de problemas nos serviços, com base no planejamento estratégico situacional", contou Fernanda.

A tendência é que a cada Simpósio a exposição de trabalhos seja fortalecida e o trabalho dos farmacêuticos ainda mais valorizado. "É ótimo ter esse espaço, para que o farmacêutico mostre o que ele tem produzido e desenvolvido nos serviços".

"É importante, principalmente para os estudantes que estão concluindo suas monografias, que procurem publicar seus trabalhos, mesmo que não consigam de imediato em uma revista, continuem tentando novos espaços", declarou a presidente do Sindicato dos Farmacêuticos do Amazonas Sinfar-AM, Cecília Motta. "A cada evento como esse adquirimos mais conhecimento", disse, lembrando que o conhecimento é interminável e deve ser estimulado.

Os participantes tiveram sua produção reconhecida e receberam certificados de exposição dos trabalhos emitidos pela Escola Nacional dos Farmacêuticos.

Sandra Cruz, de Manaus